Endividamento cai na Capital, mas indicador de inadimplência dá sinal de alerta

A PEIC (Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor), desenvolvida pela CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo) aponta que, em novembro, o índice de famílias com dívidas em Campo Grande caiu de 58,1% para 57,4%.



São compromissos como cheques pré-datados, cartões de crédito, carnês de lojas, empréstimo pessoal, prestações de carro e seguros. Já o indicador dos que estão com contas em atraso ficou praticamente estável, em 33,6%, ao passo em que o índice dos que disseram que não terão condições de pagar foi de 18,5% a 19,4%.



Dos entrevistados, 15% se consideram muito endividados; 22,6% mais ou menos endividados e 19,7% dizem que estão pouco endividado. O cartão é o meio de endividamento de 63,1% e os carnês,  de 22,8%.



“São indicativos que exigem cautela do comércio, especialmente porque nossa pesquisa sazonal de intenção de compras para o Natal mostra um aumento na quantidade de consumidores que pretendem comprar no crédito neste fim de ano”, alerta o presidente do IPF-MS (Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento da Fecomércio-MS), Edison Araújo.

Problemas com a imagem

Sobre o Sindicato

Sindicato do Comércio Varejista de Três Lagoas

  • Endereço:
    Rua Bernardino Antônio Leite, 601 - Colinos
  • CEP: 79603-060
  • Processo: CERSC 125
  • Telefone(s):(67) 3522-3371
  • Presidente:
    SUEIDE SILVA TORRES